Para melhorar o desempenho das suas abordagens de e-mails marketing através dos fluxos criados na Leads2b, nós desenvolvemos este material para lhe auxiliar a compreender melhor suas estatísticas de fluxos.

Geralmente, acreditamos que para iniciar os disparos de e-mails para abordagem de prospects e leads, é só importar uma base de contatos, criar os templates de e-mail, e iniciar os disparos, certo?! Errado! Vamos te contar que trabalhar com fluxos de e-mail marketing requer uma série de boas práticas, inclusive conhecer, e enriquecer sua lista de contatos.

Vamos começar por compreender cada um dos status apresentados nas estatísticas do fluxo.

Acesse através de Prospectar > Fluxos, clicando no ícone:

Ou através da tela do seu fluxo no botão:

Performance:

Nela visualizamos o andamento dos nossos disparos de e-mail, a quantidade enviada, entregue, conversões, etc. Mas ok, e o que significa cada um desses status?!

  • Enviados: Apresenta o número total de contatos inseridos no fluxo. Ou seja, são todos os contatos para quais o sistema irá tentar realizar a entrega dos e-mails;

  • Entregues: Aponta o número de contatos onde o sistema realizou o envio do e-mail, e ele foi aceito pela caixa de entrada do destinatário;

  • Abertos: O destinatário do email abriu a mensagem (clicou em “Exibir imagens”);

  • Clicados: O destinatário do email abriu o email, e clicou no link disponível no template;

  • Convertidos: São aqueles contatos que responderam o e-mail enviado, e caso sejam Prospects, são automaticamente convertidos a Leads.

Além da contagem do status dos envios dos e-mails, clicando sobre cada um deles, você consegue visualizar os endereços de e-mails inclusos nessas estatísticas:

Spam/Descadastrados:

Nessas estatísticas, é possível identificar o número de e-mails enviados que foram parar na caixa de spam, ou lixeira do seu destinatário. E também daqueles que optaram por solicitar a remoção de seu endereço de e-mail do fluxo.

  • Enviados: Apresenta o número total de contatos inseridos no fluxo. Ou seja, são todos os contatos para quais o sistema irá tentar realizar a entrega dos e-mails;

  • Spam: Informa a quantidade de e-mails que foram atribuídos a caixa de spam, ou lixeira do destinatário;

  • Descadastrados: Número de contatos que solicitou a remoção do seu endereço de e-mail da cadência de recebimento de e-mails marketing;

  • Spam/Desc: Total de e-mails direcionados ao spam, e solicitações de descadastramento.

Aqui fica aquela pulga atrás da orelha, né?!

Cada e-mail que vai para o spam, lixo eletrônico, é visto como uma oportunidade perdida. Mas ações simples, e boas estratégias, podem evitar situações como essas:

Pense bem no assunto do e-mail: uma das primeiras coisas que tanto o usuário quanto o provedor (hotmail, gmail, yahoo…) veem quando recebem o seu e-mail é o assunto. E esse é um dos pontos mais determinantes para definir se uma mensagem vai ser considerada spam.

É bom evitar termos e expressões como “compre agora”, “clique aqui”, “promoção”, “grátis”, “ganhar dinheiro”, “grande oferta”. Além disso, evite deixar o assunto em caixa alta e com várias exclamações.

Escolha um nome de remetente de fácil reconhecimento: porque é o nome do remetente que vai ajudar o usuário a reconhecer de onde veio aquele e-mail e se é algo do interesse dele.

Conteúdo: A sua mensagem deve ser algo que realmente interesse os seus potenciais clientes e que gere valor para eles (oportunidade única de adquirir um produto ou serviço).

Imagens: E-mails que são apenas uma grande imagem colada no corpo do texto têm grandes chances de serem ignorados e deletados.

Da mesma maneira que a aba de performance, além da contagem do status dos envios dos e-mails, clicando sobre cada um deles, você consegue enxergar os endereços de e-mails inclusos nessas estatísticas:

Não entregues:

Esse é um ponto muito importante!

Um e-mail Bounce, ou Impedido, impacta diretamente no sucesso do seu fluxo ou campanha. Tratam-se de e-mails rejeitados devido a algum erro, ou seja, o e-mail disparado não chega com sucesso à caixa de entrada do seu contato.

  • Enviados: Apresenta o número total de contatos inseridos no fluxo. Ou seja, são todos os contatos para quais o sistema irá tentar realizar a entrega dos e-mails;

  • Bounces: Significam que uma mensagem não pode ser entregue devido a um motivo permanente. Alguns exemplos de geração de bounces são endereços inexistentes, nomes de domínio inválidos, o servidor de email do destinatário não existe, etc. Ou seja, o endereço de e-mail para o qual você está enviando o fluxo, não existe;

  • Impedidos: O sistema rejeitou, invalidando o envio do e-mail;

  • Bounces/IMP: somatória de números de bounces e impedidos.

Seguindo a premissa dos demais, além da contagem do status dos envios dos e-mails, clicando sobre cada um deles, você consegue enxergar os endereços de e-mails inclusos nessas estatísticas:

Entendendo um pouco mais sobre os Bounces, e como evitá-los:

Além de ser uma métrica de qualidade do seu fluxo, é uma métrica de qualidade da sua própria base de prospects e leads. Se seus fluxos tiveram altos índices de bounce significa que a lista não está boa e precisa ser enriquecida.

Quando você tenta enviar um email e, por algum motivo, o destinatário não puder receber a sua mensagem, você recebe de volta um erro, que chamamos de Bounce.

Um bounce pode ocorrer, por exemplo, porque o endereço de email foi digitado de forma incorreta ou, porque o endereço não existe mais.

Considerando que os e-mails bounces, foram classificados assim por conta de algum erro que impede sua entrega, o sistema automaticamente para de tentar entregar as mensagens para este contato após o primeiro envio.

Por exemplo, se você criou um fluxo com uma cadência de envio de dois e-mails para 100 contatos, e no primeiro envio o sistema identificou 2 e-mails bounces, ou impedidos, no disparo do segundo e-mail da cadência, esses dois contatos irão ficar de fora do envio. O sistema não irá tentar mais entregar as mensagens a eles.

Mas se o e-mail não existe, por que deixar de enviar? Caso o sistema seguisse forçando o envio de um e-mail para um contato bounce, os servidores de e-mail poderiam acabar marcando o seu domínio como ilegítimo, e aumentar fortemente suas taxas de spam.

Certo! Mas o que eu posso fazer então para evitar tudo isso?

Muito simples, basta higienizar e enriquecer seus contatos.

As listas de empresas compradas, ou até mesmo aquelas listas de clientes e leads antigos que você importa no sistema, elas sempre possuem alguns e-mails com erros de digitação, e-mails inativos, que já não existem mais, domínios incorretos, ou que também estão inativos. Para que e-mails não sejam disparados para esses contatos, é necessário seguir o procedimento de enriquecimento, entrando em contato com os prospects e leads e realizando a confirmação do contato do decisor, confirmando seu e-mail e o inserindo corretamente no card de contato do prospect/lead.

Atividades

Essa etapa apresenta o andamento da sua cadência de e-mails, do seu fluxo.

Nela é possível acompanhar em tempo real o que está acontecendo no fluxo, etapas da cadência, datas e horários dos templates enviados, Também indica quando o contato já recebeu todos os disparos da cadência, e finalizou o fluxo:

Otimizando a entrega de e-mails

Depois de compreender todas essas métricas das Estatísticas do Fluxo, deixa a gente te falar um pouco de como melhorar sua taxa de entrega de e-mails.

Mantenha os e-mails da sua lista de prospects e leads sempre atualizada: as listas mais antigas contêm destinatários desatualizados, abandonados e desinteressados ​​que podem ter um impacto negativo na sua taxa de entrega de email.

Para evitar essas armadilhas, valide sua lista de emails e atualize-a regularmente. Isso garante que você esteja enviando seus e-mails para endereços reais e clientes interessados. Esses clientes se envolveram com suas comunicações e manterão suas taxas de entrega altas.

Aposte em boas práticas: procure garantir a segurança de suas mensagens, que elas não contenham vírus, e os links propostos estejam funcionando corretamente. A frequência dos envios também deve ser muito bem controlada: não exagere na dosagem de envios. Caso contrário, você será considerado SPAM e poderá desagradar às pessoas com quem deveria nutrir um bom relacionamento online.

Prefira textos a imagens: um ponto interessante a se observar, é quanto ao uso das imagens. Existem dispositivos que pedem autorização do usuário para exibir as imagens contidas no e-mail, se ele não tiver o hábito de exibir as imagens dos e-mails, você estará perdendo grandes chances de vendas e conversões. O ideal é sempre mesclar conteúdo, imagens, textos e criações em HTML.

Não se esqueça de seguir as boas práticas para fluxos de automação de e-mails para prospecção ativa:

  • Não inclua listas de empresas não enriquecidas em seu fluxo.

  • Configure um tempo mínimo de espera de 3 dias entre os e-mails.

  • Não repita o tempo de espera entre os e-mails.

  • Finalize seu fluxo com um motivo de perda ou com uma aplicação de tag para vinculá-lo a outra estratégia futuramente.

  • Sempre revise os resultados do seu fluxo e faça alterações de acordo com os dados.

Concluindo

Listas atualizadas, conteúdo prático e bem feito, e-mail sucinto e sem anexos, ajudarão seus e-mails a chegar com segurança na caixa de entrada de seus contatos e fornecerão uma base sólida sobre a qual sua empresa pode crescer.

Ao colocar em prática todas estas técnicas de e-mail marketing, sua empresa poderá melhorar muito a taxa de abertura de e-mails, a taxa de conversão, cliques e ainda movimentar muito mais seu funil de vendas.

Encontrou sua resposta?